fbpx
Minha Movimentação

Porque amamos Blog [e você também deveria] – Parte II

Porque amamos Blog [e você também deveria] – Parte II

Se você pretende ter um blog por algum desses motivos:

#1) “Meu concorrente tem e eu também quero ter”.
#2) “Acho que é legal, vou publicar alguns conteúdos copiados de algum site famoso de notícias”.
#3) “Vou publicar algumas novidades da minha empresa e colocar bastante banners (anúncios) para tentar vender”.

😮 Esqueça!

Você ainda não amadureceu, o suficiente, a ideia de ter um blog empresarial. Não adianta ter um blog por ter. As pessoas estão, cada vez mais, seletivas e fartas de sites irrelevantes.

Essa série de dois artigos tem o propósito de fazer você enxergar o blog como uma estratégia de conteúdo. Ou seja, como uma estratégia de marketing de conteúdo.

No artigo anterior, você viu a importância de usar o blog corporativo como uma excelente ferramenta de marketing digital para aumentar as vendas da sua empresa.

Nesse artigo vou te dar algumas dicas para que você tenha um blog especial e  que atraia mais clientes para sua empresa.

Vamos lá!

Por onde começar

Blog Empresarial: Por onde começar

Eu acredito que o primeiro passo é você já ter um blog, isso sem dúvida vai fazer você sair do ponto zero. Mas você também precisa planejar alguns itens essenciais para obter mais resultados com essa estratégia.

Porque não adianta fazer um blog só porque a maioria das empresas estão fazendo e não saber direito qual é seu objetivo com ele.

É preciso ter uma estratégia bem alinhada com o propósito da sua empresa, com as boas práticas do mercado e é claro com o que o seu público quer ouvir. Esses três itens você não pode ignorar, de jeito nenhum. Pense neles com carinho e leve sua estratégia a sério.

Acredito que se você leu o artigo anterior  e está lendo esse artigo, é porque você já está considerando mais que a ideia de ter um blog empresarial é tão importante para o sucesso em vendas da sua empresa.

Então vamos seguir e compreender o que é preciso fazer para ter um blog que te ajude a vender mais.

Quem é o público-alvo

Antes de tudo responda a essa pergunta: Para quem vou escrever? Que tipo de conteúdo meu público está interessado?

Entenda quem é o seu cliente. É consumidor final ou empresa? Lembrando que mesmo que seu foco seja na venda para empresas, você sempre vai negociar com alguém, que assim como você, tem problemas para resolver e objetivos a cumprir.

Pense um pouco sobre esses problemas que seu cliente enfrenta no dia a dia e como você pode ajudá-lo a resolvê-los.

Pense também nas necessidades e nos desejos que ele tem. Como o seu blog irá ajudá-lo a atingir sonhos e objetivos.

Descubra também quais são as principais redes sociais que ele costuma acessar. Quais sites e mídias ele busca por informações. Dessa forma, você tem ideia de quais assuntos ele está exposto diariamente e a partir daí podem sair ideias de conteúdos para seu blog.

Com esses dados em mãos, você poderá criar um personagem com essas características que possam representar seu público.

E toda vez que fizer um conteúdo pense nesse personagem. Nós, de marketing, chamamos esse personagem de buyer persona. Um perfil fictício, com características reais, representante de um público promissor (em vendas) da empresa.

Você pode ter quantas buyer personas achar necessário. Mas nós aconselhamos que você comece com apenas uma, ajuste a comunicação para ela e depois acrescente novas  buyer personas.

Está complicado?

O Márcio, aqui da Interliga, escreveu um conteúdo bem interessante aqui no blog sobre alguns erros que podem comprometer as vendas da sua empresa. Neste artigo ele também aborda, de maneira fácil, como entender melhor seu público. Leia o conteúdo neste link.

Conhecendo bem o seu público, as chances de acertar nos assuntos e conteúdos do seu blog será muito maior do que já começar a escrever sem conhecer de fato o seu leitor.

Propósito do seu blog

Com seu público definido é a hora de saber qual será o propósito real do seu blog. Sei que você vai querer ter um blog para conseguir mais clientes e ser reconhecido na sua área de atuação. Ótimo se você já pensa assim.

Mas neste momento pense novamente no seu público, o que realmente você quer que seu público aprenda com seu blog? Qual é a transformação que seus conteúdos irá fazer no seu público?

Quer um exemplo?

O propósito do nosso blog é ajudar empresários a combater pontos cegos em suas estratégias empresariais e assim melhorar as vendas da sua empresa. Como? Através de compartilhamento de conteúdos (isto pode ser visto na barra lateral desta página, ou no final dela, caso esteja lendo no tablet ou celular).

Agora é com você. Anote em um pedaço de papel a resposta para a seguinte pergunta: O que irá tornar seu blog especial para seu público?

Quais assuntos abordar

Foque em um objetivo principal (que ajuda o público) e, partir dele, desenvolva sua estratégia de conteúdo. Procure entender sua audiência de modo a sempre abordar assuntos de total interesse dela.

Agora revisite suas anotações e relembre quais são os problemas que seu público precisa resolver, quais os objetivos e sonhos que eles desejam alcançar e suas maiores dificuldades.

Baseado nessas informações, levante alguns assuntos para iniciar. Seu público pode ter muitos problemas e objetivos, então foque naqueles que tem uma relação com o propósito do seu blog. Criar um editorial é com certeza assunto para outro post. No entanto, utilize essas dicas para começar.

Agora busque no Google os principais termos (palavras-chave) relacionados com esses assuntos. Tá bom, eu sei que não é tarefa simples. Mas faz parte da jornada.

Busque esses termos também nas redes sociais, vídeos no Youtube, fóruns e comentários de outros blogs, para entender o que está “rolando” na Internet sobre esses temas. Você terá insights sobre as principais dúvidas do seu setor.

Vá anotando tudo que achar interessante. Descubra também nas redes sociais os conteúdos mais populares que tenham relação com o objetivo do seu blog.

É claro que estou resumindo bastante este processo. Para compormos um planejamento editorial, que é onde planejamos os conteúdos do nosso blog e de nossos clientes, nosso roteiro é um pouco mais detalhado. Nós fazemos periodicamente reuniões de conteúdo para fazer o levantamento, multiplicação e validação de temas, técnicas de copywriting e análise da concorrência.

Com os passos que lhe mostrei, você já consegue sair na frente de seus concorrentes e oferecer conteúdos mais atraentes e mais completos para seu público.

Seu público pode passar a ter seu blog como referência em determinados assuntos, pela qualidade do que você está oferecendo a eles. É neste ponto que você começa conquistar sua credibilidade.

Formatos de conteúdos

Não se prenda a somente artigos escritos, você tem a liberdade de explorar diversos formatos de conteúdo. É bom você escrever o artigo para ele ser posicionado nos resultados de pesquisa dos buscadores, como o Google. Mas pense em seu público também.

Se você descobriu que seu buyer persona é ocupado, não tem tempo de ler um artigo grande ou assistir a um vídeo de 40 minutos, faça pequenos vídeos ou grave o conteúdo em áudio e disponibilize para ele escutar enquanto dirige ou trabalha.

Todavia, conteúdo longo é algo bem relativo. Se seu conteúdo realmente resolve um problema, certo é que o seu leitor ficará ansioso para consumí-lo até a última linha.

Explore também outros formatos como textos curtos de dicas, webinars e hangouts ensinando algo relacionado aos seus produtos e serviços.

Fazer webinar é interessante porque você pode reunir um grupo de pessoas online para ensinar algo exclusivo e realizar vendas. Muitas empresas já conseguiram realizar o faturamento de um ano em apenas algumas horas através desses webinars.

Você também pode inserir o vídeo desse webinar em um artigo que tenha correlação com o conteúdo abordado.

Tutoriais também são ótimos para ensinar algo de maneira rápida e fácil. Pode ser feito em forma de artigo com passo a passo, usando imagens ou em vídeo.

Continue lendo este artigo que você verá alguns que não podem faltar no seu blog.

Design

5-design-blog

É claro que o conteúdo é a peça fundamental do blog, é por causa deles que seu público irá acessá-lo.

Mas a maneira como você irá apresentar esse conteúdo também é muito importante.

Se seu blog tiver excesso de informação, muitos banners de propaganda, popups chatos e cores que tornam o conteúdo difícil de ser lido, tudo vai favorecer para seu leitor se distrair e não consumir o que tem de mais importante: seu conteúdo.

Além disso, priorize um design e estrutura que seja adequado para uma leitura agradável também em smartphones e tablets, mesmo porque hoje em dia, os dispositivos móveis fazem parte do cotidiano da vida da maioria das pessoas.

Mais de 43 milhões¹ de brasileiros acessam a internet por meio do celular.

E se seu blog não estiver preparado para ser acessado e lido com facilidade nesses dispositivos, você perderá a chance de aumentar suas vendas.

Ao contratar um profissional ou agência para criar um blog, ou até mesmo se você for fazer sozinho, priorize um design mais clean e ajustável para notebooks, desktops, netbooks, tablets e smartphones.

Itens essenciais

6-painel-wordpress-blog

Escolha uma ferramenta de gerenciador de conteúdos que seja fácil. Nós consideramos o WordPress a melhor e também é a que usamos com frequência.

Tenha disponível no seu blog também um formulário para seu público entrar em contato com você. Ajude seu leitor a encontrar conteúdos relevantes, exibindo seus artigos mais populares.

Disponibilize também um sistema de comentários ao final de cada conteúdo para estabelecer uma melhor aproximação do seu público. E não tenha medo, vou lhe mostrar neste artigo algumas dicas para lidar com os comentários.

Outra coisa que não pode faltar, são os botões de compartilhamento nas redes sociais.

Creio que se você seguir essas dicas na hora de criar seu blog, você não vai se arrepender e agradará a muitos leitores.

Captação de e-mails

7-e-marketing-software

Integre ao seu blog ferramentas de e-mail marketing para você construir uma lista de pessoas que gostam dos seus conteúdos e desejam seguir você e sua marca.

Imagine ter uma base de fãs onde você regularmente possa enviar por e-mail seus conteúdos do blog, conteúdos exclusivos e oferta de seus produtos e serviços. Com isso você tem a possibilidade de ter esses fãs sempre perto de você e engajados com sua marca.

Quando você tem uma audiência engajada e que confia no que você fala, as chances de vender para ela são muito maiores. É difícil vender para alguém que nunca teve nenhum contato com sua empresa. Certo?

Existem muitos softwares de e-mail marketing no mercado que você pode integrar com seu blog.

Nós criamos uma estratégia de relacionamento, para que a partir do momento que um contato se inscreve em um dos formulários de captura, ele receba e-mails segmentados e personalizados.

Indique o próximo passo

8-indique-o-proximo-passo

 

Ao final de cada artigo indique para seu leitor qual o próximo conteúdo ideal para ele. Esse próximo conteúdo pode ser um outro artigo, um eBook, um webinar ou uma palestra.

Assim você tem a possibilidade de fazer seu leitor consumir conteúdos que o façam chegar até o momento da venda.

Periodicidade

9-periodicidade-blog

É importante manter uma certa constância na publicação dos artigos para não desanimar o leitor, mas não existe uma regra engessada.

Se publicar conteúdos demais no blog, seu leitor pode ficar cansado, ele precisa de tempo para “digerir” e aplicar o que foi consumido.

Menos é mais.

Se pensar sempre na qualidade ao invés de quantidade, seus resultados em vendas e credibilidade serão bem maiores. As pessoas estão fartas de tanta informação irrelevante que existe na internet, elas querem conteúdo original e de qualidade.

Quem irá atualizar

10-quem-ira-atualizar-o-blog

Busque talentos na sua empresa.

Sim, sua equipe é um bem muito valioso.

Descubra nela profissionais que tenham interesse em compartilhar conhecimento da sua área de atuação e queiram fazer parte das estratégias de marketing digital da sua empresa.

Assim as duas partes ganham. Ao gerar conteúdo, seus profissionais também passam a ser reconhecidos como especialistas no seu mercado e sua empresa também ganha mais credibilidade.

É muito importante sempre mantê-los motivados a continuar escrevendo para seu blog.

Reconheça seu trabalho, ajude-os quando tiverem dificuldade com determinados assuntos e mantenha-os alinhados com suas estratégias empresariais.

Faça você mesmo

Não tenha medo de compartilhar suas experiências e conhecimentos com seu público. Se sua empresa é pouco conhecida no seu mercado, fazer com que as pessoas gostem de você e do que você diz, é uma grande chance de dar mais visibilidade para sua marca.

Ninguém melhor para falar de seus serviços e do seu mercado, do que você mesmo. Não perca mais tempo, comece agora mesmo expor mais sua marca na internet do jeito certo.

Contrate profissionais

Se você não tem equipe para “alimentar” seu blog, ou se você realiza muitas outras tarefas e não tem tempo de se dedicar para gerar conteúdo, busque por profissionais como: Webwriter, Jornalistas ou Agências de Internet que podem te auxiliar em suas estratégias.

Neste post eu te mostrei como você pode encontrar assuntos para abordar no seu blog. Falei também sobre conhecimento do público, lembra?

Reúna essas informações e fale com o profissional ou a agência que você contratar, para saber se está no caminho certo e validar sua estratégia.

Como seu blog vai ser divulgado

11-divulgacao-do-blog

Você pode escrever um conteúdo excelente e que resolva um problema do seu cliente. Mas se você não atrair pessoas para ler esse conteúdo, isso não vai se reverter em aumento no seu faturamento. Veja abaixo algumas dicas para você mostrar seu conteúdo para seu público:

Redes e mídias sociais

Poste seu conteúdo na página da sua empresa no Facebook e no seu perfil pessoal. Use também os anúncios do Facebook para promover seu conteúdo e alcançar uma quantidade maior de pessoas para acessá-lo. O mesmo vale para Instagram e outras mídias.

Ainda sobre o Facebook, se você simplesmente postar seu conteúdo na fanpage, apenas uma pequena porcentagem dos seus fãs irão visualizá-lo.

Se você impulsionar a sua publicação, ou seja, pagar ao Facebook para entregar seu conteúdo para mais pessoas, você terá muito mais alcance e mais visitas no blog.

Compartilhe e faça menção ao seu conteúdo em outras redes e mídias sociais que seu público possa estar.

Google

O Google é o maior buscador de informações da internet. Se seu conteúdo não está no Google, é como se você estivesse com uma capa de invisibilidade.

Existem duas formas de você conseguir posicionar seus conteúdos nas páginas de resultados do Google. A primeira demora algum tempo. É um trabalho de muita paciência e esforço.

Estou falando de Otimização de Sites (S-E-O), é um conjunto de técnicas aplicada no site e fora dele, para posicioná-lo nos resultados orgânicos de pesquisas do Google. Seu site (otimizado) pode aparecer na parte abaixo dos anúncios para determinadas palavras relacionadas pesquisadas no Google.

E a segunda, mais rápida, utilizar a ferramenta de anúncios do Google (Google Adwords) e “comprar” as palavras-chave principais do seu conteúdo.

Assim, quando uma pessoa pesquisar no Google pelo problema que você está tratando no seu artigo, seu blog estará lá. Você terá a chance de ganhar muitos cliques e novos leitores fãs da sua empresa.

Você pode utilizar essa segunda opção até que seu blog esteja bem posicionado nos resultados orgânicos do Google.

Se quiser saber melhor o que é e como funciona a otimização de site, leia este conteúdo aqui.

E-mail marketing

Se você já tiver uma base de clientes e um software de e-mail marketing, a cada conteúdo novo, você envia um e-mail para seus clientes com um convite para eles lerem o artigo no seu blog.

Se seus clientes atuais perceberem que você está tentando ajudá-los compartilhando conteúdo relevante, eles irão ver mais valor na sua empresa. E quem sabe até compartilhar seu conteúdo com outras pessoas.

Caso ainda não tenha uma base cadastrada, use em seu blog um formulário para captação de e-mails de pessoas que querem receber suas atualizações e novos conteúdos.

Mas fique atento para não enviar SPAM. Sabe aquelas mensagens indesejadas que você recebe em seu e-mail, de empresas desconhecidas, geralmente tentando te vender algo? Isso é SPAM.

Acredito que assim como eu, você também não gosta de receber essas mensagens. Então cuidado para não chatear seus clientes.

Em um primeiro momento envie conteúdos relevantes ao público, dentro da sua estratégia já definida. Claro, envie também oferta de produtos e serviços com o bom senso que sempre se espera.

Moderação

12-moderacao-de-comentarios-blog-para-empresas
Disponibilizando um sistema de comentários no seu blog, você terá opiniões valiosas dos seus leitores. Sejam elas positivas ou negativas. Mas não tenha medo de receber críticas, use elas a favor da sua empresa e na melhoria de seus conteúdos.

Estabeleça uma política de respostas, para você não ser pego de surpresa e não saber o que fazer quando receber algum comentário negativo.

É importante você respeitar a opinião dos seus leitores, não rejeite nem apague um comentário negativo. A não ser que seja gratuitamente ofensivo.

Mas agradeça a pessoa por te ajudar a melhorar seus próximos conteúdos. Agradeça também os comentários positivos e seja sempre simpático em suas respostas.

Mensuração

Mensuração do Blog

A mensuração é um fator essencial para aplicar futuras melhorias e otimizar seus resultados.

Acompanhe a influência e o engajamento dos seus conteúdos nas redes sociais. Se seu conteúdo tiver poucas curtidas, comentários e compartilhamentos, não significa que ele está ruim ou é irrelevante para seu público.

Cada área de atuação tem públicos com atitudes diferentes.

No caso de um blog de culinária por exemplo, o engajamento será muito alto, porque muitas pessoas gostam de falar, curtir e compartilhar esse assunto.

Por outro lado, existem assuntos com um engajamento mais tímido, onde o público não tem costume de comentar muito.

Se esse engajamento baixo acontecer com seu conteúdo, não desanime. Seu público já pode estar vendo você como referência naquele assunto, só não quer se expor.

O Google tem uma ferramenta gratuita de análise de site muito bacana, o Google Analytics. Com ela você consegue saber quantos acessos teve seu blog, qual foi o tempo médio de permanência da visita e até a origem desses acessos (redes sociais, do próprio Google, dos e-mails que você enviou e de outros sites).

Isso não é tudo. Existem muitos outros dados interessantes que você pode analisar.

Para saber esses dados é preciso integrar seu blog com uma conta no Google Analytics. É simples, faça seu cadastro e peça para o desenvolvedor do seu blog inserir nele um código que a ferramenta irá gerar.

Conclusão – Relembrando algumas dicas

Se hoje você já começar aplicar algumas dicas que eu lhe mostrei, você já sairá do ponto zero e terá seus primeiros resultados.

Como mencionei na primeira parte desse artigo, muitos empresários não acreditam no blog como uma estratégia importante para aumentar seu faturamento.

Fazer um blog e gerar conteúdo é uma maneira de trazer seu público para mais perto da sua empresa e ganhar mais credibilidade. Essa estratégia também é uma grande aliada sua para não depender somente dos anúncios do Google e Facebook para ter mais visibilidade e aumento nas vendas.

Se segura na cadeira! 😉 Nesta série de dois artigos, você aprendeu que…

  • Ter um blog é essencial para gerar valor para seu cliente, ter sua marca reconhecida no seu mercado e fornecer uma melhor aproximação com seu cliente;
  • Existe uma maneira correta de vender com o blog;
  • Quanto mais foco no público e na geração de valor você tem, oferecendo conteúdos de qualidade combinados com uma estratégia de relacionamento, o dinheiro vem;
  • É preciso conhecer o seu público para acertar em quais assuntos escrever no seu blog;
  • É importante seguir um roteiro para descobrir mais assuntos e validar os que você já planejou;
  • Você precisa entender e definir qual será seu propósito com o blog e o que o tornará especial para seu público;
  • Há outros formatos de conteúdos além do artigo para publicar no blog, como vídeo, webinar, tutorial e áudio;
  • Não pode deixar de pensar em um layout limpo e ajustável para celulares e tablets;
  • Alguns itens são essenciais no seu blog como: um bom gerenciador de conteúdo, botões de compartilhamento, sistema de comentários, artigos populares e um formulário de contato;
  • É importante você fazer captação de e-mails para enviar conteúdos exclusivos e de vendas;
  • Indicar o próximo passo para o leitor é uma maneira de deixá-lo mais tempo no blog ou fazê-lo consumir um conteúdo importante;
  • Não existe regra engessada para uma periodicidade na publicação dos artigos;
  • A atualização do blog pode ser feita por você, sua equipe, webwriter, jornalista ou agências de internet;
  • Você pode atrair leitores para seu blog, divulgando seus conteúdos no Google, nas redes sociais e através de e-mail marketing;
  • É importante ter uma política de respostas para moderar os comentários;
  • A mensuração é essencial para aplicar melhorias futuras e alcançar mais resultados.

Ufa!

Graças a Deus consegui terminar este artigo 🙂 😉 .

Este sem dúvida foi o mais trabalhoso que escrevi no blog até agora. Mas com certeza não irei me arrepender de ter dedicado tempo e esforço.

Principalmente porque este é um conteúdo que irá ajudar muitos empresários como você a melhorar as vendas da sua empresa através do seu blog.

Espero que tenha gostado das dicas que tem neste post. Esse é um artigo de consulta, assim que você for iniciar seu blog ou fazer melhorias, volte nesse artigo e relembre as dicas que você viu aqui. 😉

Sua opinião agora é muito importante para nós. Deixe um comentário abaixo contando o que mais gostou neste conteúdo e não deixe de dizer também se tem alguma dica extra para acrescentar.

Um abraço e boas vendas!

¹ Estudo realizado em outubro de 2013 pela F/Nazca com apoio da Datafolha. A F/Nazca é agência de renome internacional e responsável por grandes cases.
Imagens: Fotolia

Veja o que separamos pra você ler também: